ACONTECIMENTOS

DICAS

A viseira substitui a máscara?

Segundo um parecer da Ordem dos Médicos, “a evidência científica de que atualmente dispomos sobre o uso de máscaras (comunitárias, cirúrgicas ou hospitalares) é suficientemente robusto, mas é de salientar que não existem estudos sólidos sobre o impacto da utilização da viseira, como alternativa à máscara, na redução do risco de contágio pelo novo coronavírus em termos de infeção através das vias aéreas.

A viseira é um bom elemento de proteção a nível ocular, confere alguma proteção das vias áreas a quem a usa, mas não confere proteção às outras pessoas. Contrariamente, a utilização correta de máscaras certificadas por todas as pessoas, confere uma elevada proteção interpessoal. Quando utiliza uma máscara, para além de se proteger, a pessoa está a proteger o outro. E vice-versa. Por isso, a utilização de viseira não deve dispensar o uso em simultâneo de outros equipamentos de proteção individual adequados, como a máscara”.

Em conclusão: são meios de proteção complementares e a máscara é fundamental para nossa proteção e para a proteção dos outros. A viseira confere proteção ocular.

No Hospital Santa Maria – Porto continua a ser obrigatória a utilização de máscara cirúrgica, que pode ser complementada com a utilização de óculos ou viseira.

 

 

 

Rui Peixoto Pinto

Ortopedia e Traumatologia