ACONTECIMENTOS

DICAS

Inovação no diagnóstico do cancro da próstata

No Mês de Sensibilização para o Cancro da Próstata, o Hospital de Santa Maria – Porto destaca uma nova abordagem no diagnóstico desta doença que afeta 1 em cada 7 homens na Europa. Trata-se da Ressonância Magnética Prostática Multiparamétrica, um exame imagiológico que oferece maior precisão na identificação e localização das lesões, contribuindo, assim, para a diminuição de biópsias realizadas.

Com a aquisição do novo equipamento de ressonância magnética GE Signa Explorer 3G 1,5 Tesla, agora disponível no Serviço de Imagiologia deste hospital, já é possível realizar aqui este exame inovador.

Recorde-se que o cancro da próstata é um dos cancros mais frequentes no homem, com mais de 417 mil novos casos e 92 mil mortes registadas anualmente na Europa, sendo a terceira causa de morte na população masculina, segundo a European Association of Urology (EAU). Estima-se que um em cada sete homens, na Europa, desenvolva cancro da próstata e mais de dois milhões vivam com esta doença. Portugal regista quase sete mil novos casos por ano.

Ao longo dos últimos 10 anos vários estudos têm reportado a utilidade da RMNmp na deteção de lesões e como forma de evitar a realização de biópsias desnecessárias. Segundo o estudo internacional PRECISION, apresentado no congresso da European Urology Association em 2018, ao utilizar a RM como meio de diagnóstico inicial é possível reduzir em 28% o número de biópsias prostáticas realizadas. Segundo estudos recentes, a Ressonância Magnética Multiparamétrica (RMmp) da próstata apresenta uma sensibilidade de 93% para a deteção de cancro da próstata.

Por outro lado, a RMmp é igualmente uma importante técnica de apoio à biópsia prostática de fusão – que utiliza imagens de ecografia associadas à imagens de RM -, permitindo localizar com elevada fiabilidade o local do(s) tumor(es) e diminuir o número de punções necessárias. Desta forma contribui para diminuir substancialmente as complicações no período de 30 dias que se segue à biópsia e para obter um diagnóstico mais eficaz para tumores clinicamente significativos.

A RMmp prostática é um exame inócuo e indolor que permite definir a localização, a dimensão e características da lesão, bem como efetuar o estadiamento no caso de malignidade, sendo muito eficaz no seguimento de doentes já tratados por patologia prostática.

O Serviço de Imagiologia do Hospital de Santa Maria – Porto disponibiliza este exame, tendo convenções com seguros e subsistemas de saúde.