GINECOLOGIA ONCOLÓGICA

GINECOLOGIA ONCOLÓGICA

A saúde da população e muito especificamente a saúde da Mulher exige, em tempos modernos, uma nova disciplina: já não é a Cirurgia ou a Medicina Interna; não é a Medicina Familiar; a Ginecologia ou a Pediatria; mas sim o conhecimento cada vez mais profundo da “Predisposição para o Cancro”.

Temos de ter a capacidade de prever o risco de Cancro, implementar a prevenção, primária e secundária e realizar “Testes de rastreio e de diagnóstico precoce”. O rastreio do Cancro constitui uma etapa extraordinariamente importante da prevenção e do diagnóstico precoce de forma a permitir o êxito terapêutico.

A prevenção primária recorre à vacinação e à educação para a Saúde, promovendo estilos de vida saudáveis na área da alimentação, da proteção solar, da luta anti tabágica, anti álcool, anti drogas, na realização de exercício físico, etc. Esta ação é mais eficaz quando realizada junto da Comunidade escolar, que fará chegar a informação aos mais velhos.

A prevenção secundária constitui o verdadeiro rastreio com recurso a exames  ou testes que permitam detetar lesões precoces, em fase inicial, suscetíveis de cura e que se mantém assintomáticas. É o caso das Mamografias, da Colpocitologia para Papanicolau, da pesquisa de sangue oculto nas fezes, da avaliação de determinados sinais cutâneos com características diversas, etc.

 

Dra Maria Teresa Osório

Médica Ginecologista/Obstetra, especialista em Ginecologia Oncológica