RESPONSABILIDADE SOCIAL

A EQUIPA DA PASTORAL DA SAÚDE, DO HOSPITAL DE SANTA MARIA – PORTO, RECOMEÇOU A SUA ACTIVIDADE EM DEZEMBRO DE 2008, PRESIDIDA PELA IRMÃ CONCEIÇÃO CARVALHO, QUE FOI A MENTORA E FORMADORA DESTE PROJECTO.

O objectivo principal da sua actividade é a humanização dos cuidados de saúde, no respeito pela vida humana, defesa dos valores ético-morais e promoção dos valores evangélicos.

A Pastoral da Saúde reúne um conjunto de voluntários que, em colaboração com as Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, participam nas várias actividades. Entre estas contam-se as visitas diárias e individuais aos utentes internados, o acompanhamento dos utentes ao serviço pretendido, assim como a distribuição de um pequeno lanche (chá, café e bolachas) no período da manhã e tarde aos utentes das consultas externas.

As actividades da Equipa da Pastoral da saúde visam acompanhar e auxiliar os utentes que necessitam de cuidados de saúde, principalmente os utentes que se encontram internados, sendo mais susceptíveis de desenvolver sentimentos de solidão e tristeza. Desta forma o despender do seu tempo para escutar, respeitando a dor e as necessidades individuais de cada paciente é a função primordial deste serviço de voluntariado.

A PORTA SOLIDÁRIA É UM PROJECTO SEM FINS LUCRATIVOS, QUE TEM POR OBJECTIVOS LEVAR A CABO ACÇÕES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL, EM PARTICULAR DAR APOIO E DISTRIBUIR UMA REFEIÇÃO A FAVOR DA POPULAÇÃO DE RUA E SÓCIO-ECONOMICAMENTE CARENCIADA NA CIDADE DO PORTO.

O projecto decorre anualmente, de 2º. a 6º. Feira (inclusive feriados), na Paróquia Da Igreja de Nossa Senhora da Conceição e em parceria com algumas instituições, uma das quais, o Hospital de Santa Maria – Porto, no fornecimento da sopa, assim como na colaboração de voluntariado.

O primeiro passo foi dado em Fevereiro de 2009, ao qual recorreram 40 pessoas por dia. Actualmente a afluência a este serviço social é superior a 150 pessoas dia.

O serviço de voluntariado prestado divide-se entre a preparação da mesa, dos sacos de merenda, da sopa, à distribuição da sopa e a limpeza do refeitório, loiça e cozinha, durante as 18h e as 20,30h diariamente. Para além destas tarefas, pretende-se contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com carências económicas, sociais e afectivas, e efectuar o devido encaminhamento, quando possível.

A população que recorre a este serviço apresenta as mais variadas carências, desde o desemprego, toxicodependência, alcoolismo, sem-abrigo, abandono. Cada Pessoa que vai à Porta Solidária é respeitada e ajudada no que for possível, é muito importante respeitar a individualidade de cada um.

É com grande satisfação que o Hospital de Santa Maria, como instituição e como conjunto de voluntários partilha o seu tempo, os seus bens, os seus afectos, o seu amor, um bocadinho de si neste projecto.

“Nestes tempos de desenvolvimento, todas as pessoas têm pressa e estão apressadas, e nesse percurso existem algumas que vão caindo e que não são capazes de competir. Estas são as pessoas que queremos amar, servir e cuidar.
Madre Teresa de Calcutá