ACONTECIMENTOS

DICAS

O que é a Apneia do Sono?

A Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), frequentemente denominada de Apneia do Sono, consiste numa obstrução ao nível das vias aéreas superiores durante o sono, podendo ser parcial, que origina ressonar, ou total, provocando paragem respiratória que pode durar vários segundos ou mesmo minutos.

Estima- se que 2% a 4% da população de meia-idade estará em risco, sendo esta uma patologia que atinge mais os homens do que as mulheres.

É uma situação séria, podendo ser fatal.

Diagnóstico

Quando existe a suspeita desta situação, o doente deverá ser enviado a uma consulta de sono e avaliado inicialmente pela especialidade de Pneumologia (podendo ter a colaboração de Otorrinolaringologia) e, se necessário, Neurologia e Nutrição. O diagnóstico é feito através de um estudo do sono completo (polissonografia), ou mais simples (poligrafia cardio-respiratória), que determinará a presença (ou não) de SAOS e a sua gravidade, para que o médico escolha o tratamento mais adequado.

Sinais e sintomas

Os mais típicos são os seguintes:

  • Ressonar muito intenso e com pausas respiratórias a acompanhar um sono agitado;
  • Transpiração excessiva durante o sono;
  • Hiper sonolência durante o dia, adormecendo com facilidade;
  • Secura da boca matinal;
  • Cansaço;
  • Dificuldade em concentração;
  • Alterações de humor e irritabilidade;
  • Perda de memória;
  • Impotência sexual;
  • Dores de cabeça matinais;
  • Hipertensão arterial em alguns casos.

Tratamento

O tratamento passa por medidas gerais e eventualmente por terapias específicas.

Nas primeiras inclui-se a perda de peso, pois no caso de este ser excessivo, a sua diminuição pode ajudar em muito o tratamento da apneia do sono; evitar bebidas alcoólicas, uma vez que o álcool deprime a respiração tornando as apneias mais frequentes e graves; evitar medicação para dormir, pois a grande maioria agrava a apneia do sono.

Em alguns tipos de apneias (SAOS posicional), pode-se tentar adotar a posição de dormir de lado, já que as apneias são mais frequentes quando se está deitado de costas – para este efeito, pode utilizar-se uma almofada ou uma bola de ténis no dorso.

O CPAP é atualmente o tratamento específico mais eficaz. É um ventilador que funciona ligado a uma máscara que se aplica no nariz (e boca nalguns casos) durante a noite e que fornece ar a uma pressão contínua, impedindo que as vias respiratórias fechem, não ocorrendo assim as apneias. Desta forma, com o CPAP, o doente respira normalmente, permitindo um sono reparador e eficaz, levando à recuperação da qualidade de vida.

O aparelho de avanço mandibular posiciona a mandibula mais à frente e poderá estar indicado em situações de apneia leve a moderada.

O tratamento cirúrgico tem indicação quando estão presentes alterações na via aérea, nomeadamente, nariz, faringe e palato, língua e anomalias craniofaciais. As cirurgias mais frequentes são a septoplastia, amigdalectomia associada a adenoidectomia na criança e uvulopalatofaringoplastia. Nas crianças, a remoção das amígdalas e adenoides tem mostrado excelentes resultados.

Consequências

As mais frequentemente descritas no caso de SAOS não tratada são as seguintes:

  •  Sonolência excessiva diurna;
  • Graves consequências cardiovasculares;
  • Elevado risco para acidentes de viação.

O tratamento eficaz reduz significativamente todos os riscos.

 

 

Dr. José Carlos Carneiro

Pneumologista